Tire dúvidas sobre produtos e serviços em nosso canal de atendimento

Bolsa de Colostomia: para que serve e quem deve usar

A bolsa de colostomia pode ser usada de forma temporária ou definitiva, dependerá da situação do paciente e também das recomendações médicas.

Sempre que, a evacuação das fezes não puder ser efetuada de forma voluntária, o uso da bolsa de colostomia ou “bolsa de karaya” é indicada.

Em suma, a bolsa é acoplada ao abdômen, após a cirurgia de estoma, que visa construir uma nova saída das fezes. Os estomas, são aberturas criadas na parede abdominal do paciente. Podem ser construídos com intestino delgado ou com intestino grosso.

Sendo que, vários fatores podem contribuir para construção de um estoma, como câncer de cólon, doença de Crohn, inflamação do intestino, ferimentos penetrantes entre outros traumas no abdômen.

Neste artigo abordaremos um pouco mais sobre as situações de uso da bolsa de colostomia, assim como compartilharemos algumas dicas de higiene e conservação da mesma. Continue conosco e confira!

Bolsa-de-colostomia-ostomia-estoma-4

O que é bolsa de colostomia?

A bolsa de colostomia é um dispositivo coletor, aderido à pele do abdômen. Sendo que, para a bolsa ser acoplada ao abdômen, o paciente deve passar por procedimento cirúrgico.

Esse procedimento cirúrgico é conhecido como ostomia ou estomia, ou seja, a abertura de um orifício, construindo um novo “canal” para a saída das fezes do paciente.

Logo, existem diversos padrões para as bolsas, sendo que cada uma é indicada conforme a abertura realizada na parede abdominal, idade e tipo de material a receber.

Visando a segurança do paciente, a bolsa de colostomia possui uma trava e deve ser higienizada conforme necessidade, modelo, ou recomendação médica. Existem também as bolsas descartáveis.

Em resumo, o propósito da bolsa de colostomia é coletar o conteúdo fecal, contribuindo com processo de evacuação do paciente, de maneira higiênica e prática.

Bolsa-de-colostomia-ostomia-estoma-2

Quando a bolsa de colostomia é indicada?

Como observamos no início desse artigo, o uso da bolsa de colostomia pode ser de forma temporária ou permanente.

Esse instrumento médico é usado por pacientes que sofrem de doenças inflamatórias no intestino, câncer intestinal ou até problemas de saúde que exigem a amputação do reto.

Desse modo, é necessário criar alternativa para que as fezes, sejam eliminadas por outro canal.

Uso temporário

A colostomia temporária ocorre em casos de ferimentos ou infecções no intestino. Dessa forma, o canal natural tem um tempo de descanso, para que em seguida seja reconectado e volte as suas funções normais.

Os pacientes que realizam tratamento paliativo contra tumores na região colorretal ou aqueles que possuem alguma obstrução no intestino e não podem realizar a cirurgia definitiva, também recebem a indicação do uso temporário das bolsas.

Do mesmo modo, pacientes com casos de diverticulite aguda grave, a bolsa também pode ser útil, assim como para a proteção de anastomoses e fístulas.

Uso permanente

Já o uso permanente da bolsa se dá em pacientes de amputação do reto, sendo geralmente provocados por tumores malignos e avançados ou traumas extensos, retocolite ulcerativa ou polipose adenomatosa.

Logo, nestes casos, o paciente deverá conviver com o uso permanente da bolsa, pois não existe forma de reconstruir o trânsito intestinal.

Assim, a bolsa auxilia o paciente a retornar a vida social, laboral e sexual. É um equipamento essencial para qualquer pessoa que precise passar por esse processo cirúrgico.

Por isso, a indicação correta é essencial, assim como os cuidados com a higiene. Ambos são cruciais, para que o processo de reabilitação ocorra de maneira segura.

Modelos de bolsa

O mercado oferece alguns modelos de bolsa. O uso de cada uma delas, depende muito do procedimento realizado, idade do paciente, tempo de duração do tratamento e material coletado. Veja abaixo os modelos de bolsa existentes.

Drenáveis

Essas bolsas apresentam abertura na parte inferior, permitindo que a mesma seja esvaziada sempre que necessário.

A durabilidade é uma grande vantagem desse modelo, pois ela pode ser trocada com menos frequência, diminuindo riscos de lesões e ferimentos na região do abdômen, onde está conectada.

Veja mais informações aqui!

Não Drenáveis

Esse modelo de bolsa é completamente fechada, o que não permite o esvaziamento. São descartáveis, e precisam ser trocadas toda vez que o conteúdo marcar 1/3 da capacidade.

Como as trocas são mais frequentes, é preciso tomar cuidado para não machucar a pele que fica em volta do estoma.

Veja mais informações aqui!

Peça única

Para ser considerada peça única, a bolsa de colostomia e a placa devem ser uma peça única, ou seja, estão conectadas de fábrica.

Essa bolsa tem uma durabilidade de cerca de 3 dias e geralmente é mais acessível, financeiramente falando.

Duas Peças

É quando a bolsa coletora é uma peça separada da placa, elas são individuais. A placa fica fixa ao abdômen e a bolsa encaixada nesta placa.

Esse modelo oferece a facilidade no momento de efetuar a higiene da bolsa. Para que a higiene da bolsa seja executada, é necessário desencaixar a bolsa da placa.

 

Bolsa-de-colostomia-ostomia-estoma-3

Higiene e cuidados com a bolsa de colostomia

Como todo procedimento cirúrgico necessita de cuidados, é claro que a ostomia e a bolsa de colostomia merecem atenção visando segurança e higiene. Confira:

  • Limpe com frequência o local da colostomia, use gaze, ou pano macio e água morna;
  • Use sabonete no local, somente para retirar o excesso de sujeira e limpar a pele;
  • Utilize gazes secas para secar a região da abertura, sempre com muito cuidado;
  • Não use cremes ou produtos na pele sem a indicação médica;
  • O conteúdo da bolsa deve ser descartado em vaso sanitário, após deve ser devidamente descartada. Porém, se a bolsa for reutilizável, siga as recomendações do fabricante para lavá-la.
  • Sempre tome cuidado ao retirar a bolsa, para que ao descolar, não machuque a pele. A água morna no local pode facilitar a retirada.

A bolsa de colostomia, como já falamos acima, pode ser utilizada em todas as atividades diárias, como tomar banho, nadar, trabalhar, entre outras. Ela faz com que os pacientes tenham uma vida social normal!

A Indavidas possui uma gama de produtos hospitalares, entre eles as bolsas de colostomia, confira!

Sobre a Indavidas

Indavidas, fundada em Indaial-SC, busca atender seus clientes físicos ou jurídicos, oferecendo os melhores produtos no segmento hospitalar e de diagnóstico, conta com mais de mil itens certificados segundo os padrões nacionais e internacionais.

Visamos sempre o melhor para nossos clientes, buscamos constantemente novidades tecnológicas para oferecer produtos e serviços de alta qualidade.

Além de venda de produtos, disponibilizamos alguns itens para aluguel.

Quer saber mais? Fale conosco!

 

 

 

 

 

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE

NÃO PARE POR AQUI

VEJA MAIS

Carrinho
Entrar na lista de espera Avisaremos quando o produto chegar em estoque. Por favor, deixe seu endereço de e-mail válido abaixo.
Loja
0 items Carrinho
Minha conta

Entrar

Ainda não tem conta?